CAQUI: FRUTA DO OUTONO TRAZ INÚMEROS BENEFÍCIOS À SUA SAÚDE



26/03/2012

No outono ele empresta suas cores às prateleiras de supermercados e feiras. O caqui além de delicioso é rico em antioxidantes que ajudam a manter as células do organismo saudáveis, é fonte de vitaminas E e C e sais minerais como ferro, fósforo e cálcio. Seu consumo combate os radicais livres, moléculas que comprometem as células e podem desencadear um monte de problemas à sua saúde.

Pesquisas comprovam que a fruta reduz em até 90% os danos causados em tecidos celulares. Isso significa que, além de saboroso, o caqui é um aliado na prevenção de placas de gordura nas artérias e males como o câncer. O benefício só é possível graças a ingredientes como os carotenoides, os pigmentos que dão o tom avermelhado à fruta. Eles estimulam a comunicação entre as células e controlam a sua multiplicação. Como contém betacaroteno — que é o precursor da vitamina A —, afasta os problemas cardiovasculares, protege o sistema imunológico e preserva a saúde dos olhos.

Se por um lado o caqui docinho é uma tentação ao paladar dos fãs da fruta, não há como negar que, para alguns, ele fica difícil de engolir quando dá aquela sensação de língua travada. Os culpados por esse fenômeno nada agradável são os taninos, moléculas com forte poder adstringente. “Mas os caquis cheios dessa substância — como o pomelo, o rubi e o taubaté — podem ser submetidos a um processo chamado de destanização antes mesmo de amadurecerem”, conta Sérgio Massunaga, engenheiro agrônomo da Associação Paulista de Produtores de Caqui. “No caso, nós utilizamos álcool para suavizar essa sensação.” Aí, os caquis “que amarram” ficam mais palatáveis.

No entanto, antes de declarar seu ódio aos taninos, saiba que eles são capazes de botar o intestino em ordem e ainda — outra vez! — evitar a formação dos radicais livres por trás de várias doenças. Quer mais um motivo para aproveitar a temporada? “O caqui também é rico em fibras e vitamina C”, diz Luana Dalvi.

Para desfrutar de tantas virtudes, a recomendação é o consumo in natura, cru mesmo. “Em geral, carotenoides de frutas frescas são biodisponíveis, ou seja, mais bem aproveitados pelo organismo”, pontua Délia Rodriguez- Amaya, da Unicamp.

Como nenhum alimento é perfeito, o caqui tem lá sua desvantagem: a alta quantidade de glicose e frutose. “Comer uma unidade por dia é o suficiente para não exagerar”, orienta Luana. Essa porção deve ser acompanhada de uma dieta equilibrada, caprichada em outros vegetais. Portanto, nada de devorar uma caixa inteira do fruto. O excesso de açúcar pode transformar seu corpo em uma verdadeira festa do caqui — no mau sentido.

Essa delícia ainda auxilia o desenvolvimento ósseo, retarda o envelhecimento e vai deixar suas unhas e cabelos mais fortes e bonitos. Além disso, é fonte de licopeno, um fitoquímico com importante atuação na defesa do organismo, contribui para o bom funcionamento do intestino, por conter fibras, e atua como calmante, devido à alta concentração de açúcar e frutose, razão pela qual deve ser consumida moderadamente, em especial por diabéticos.

Delicado e com casca muito fina, o caqui precisa ser bem embalado para a venda. Na hora da compra, deve estar livre de rachaduras, firme e com a coloração uniforme. A recomendação é consumi-lo in natura, ou seja, cru. Mas você pode saboreá-lo na forma de suco. Este, porém, tem de ser bebido logo após o preparo. Do contrário, o sabor é alterado e perde-se parte das vitaminas.

Após a compra, caso o caqui esteja maduro, a recomendação é guardá-lo na geladeira entre três e cinco dias, no máximo. A conservação também pode ser feita em local fresco, desde que o consumo seja rápido. Se ainda estiver verde, deve ser mantido fora da geladeira para amadurecer.

É importante lavá-lo com delicadeza, um a um, esfregando com as mãos. Em seguida, deixá-lo imerso em solução clorada (hipoclorito de sódio, à venda em supermercados) por aproximadamente 20 minutos. Só lave quando seu consumo for imediato, pois pode azedar.

Conheça os tipos mais consumidos pelos brasileiros

Caqui Rama Forte – Coloração vermelha, polpa de consistência mole e gelatinosa;

Caqui Taubaté – Coloração vermelha, polpa de consistência mole;

Caqui Guiombo (tipo chocolate) – Alaranjado, de consistência firme e crocante;

Caqui Fuyu – Alaranjado e de consistência firme.

As propriedades

Em um caqui médio ou em 100 gramas

  • Calorias – 71 kcal
  • Fibras – 6,5 g
  • Cálcio – 18 mg /li>
  • Vitamina C – 29,6 mg
  • Potássio – 164 mg
  • Fósforo – 18 mg
  • Carboidrato – 19,3 g

Receitas nutritivas

O caqui também pode ser usado na preparação de doces e sobremesas. A seguir, confira algumas receitas.

Geleia de caqui

Ingredientes

  • 1 ½ kg de caqui maduro
  • 1 kg de açúcar
  • ½ limão
  • 1 copo de água

Modo de preparo

  1. Retire os cabos dos caquis e lave-os um a um.
  2. Descasque-os (basta puxar a casca com os dedos ou com a lâmina de uma faca).
  3. Passe por uma peneira e reserve.
  4. Leve a água e o açúcar ao fogo brando até dissolvê-lo.
  5. Acrescente a casca do limão.
  6. Retire a casca do limão e coloque a fruta.
  7. Cozinhe em fogo brando e mexa até engrossar.
  8. Quando esfriar, guarde em vidros previamente higienizados e secos e feche bem.

Panqueca doce de caqui

Ingredientes:

  • 3 ovos
  • 3 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • ¼ xícara (chá) de leite
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher (sopa) de óleo

Modo de fazer:

  1. Bata os ovos inteiros.
  2. Junte o leite, a farina de trigo, o sal e o óleo.
  3. Frite pequenas quantidades da massa (1 xícara de café), dos dois lados, em uma frigideira apenas untada com manteiga.
  4. Recheie com a geleia de caqui e enrole.
  5. Salpique açúcar e canela a gosto.

Salada de frutas tropical

Ingredientes:

  • 2 caquis
  • 1 kiwi
  • 1 fatia de melão
  • 1 fatia de mamão formosa
  • 1 rodela de abacaxi
  • 10 uvas rosadas
  • Suco de uma laranja
  • 2 colheres de granola ou musli

Modo de Fazer:

  1. Pique todas as frutas e misture-as.
  2. Regue a salada de frutas com o suco de laranja.
  3. Acrescente a granola ou musli.

Shake de frutas

Ingredientes:

  • 2 copos de suco de laranja
  • 1 caqui
  • 3 ameixas secas

Modo de fazer:

  1. Deixe as ameixas de molho em água para amaciar.
  2. Retire os caroços.
  3. Bata tudo no liquidificador.
  4. Adoce a gosto.
 

O Espaço Nirvana, maior centro de bem-estar no Rio de Janeiro, fica localizado na Praça Santos Dumont, 31 Gávea Jockey Club do Rio de Janeiro. Entrada pela Rua Jardim Botânico Tribuna A. Telefone: (21) 21870100. Ao lado do Jardim Botânico e Lagoa, e pertinho do Leblon, Ipanema, Humaitá e Botafogo.